segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Parto prematuro???


Quem leu meus últimos textos já sabe que estou de molho em casa com o risco de um parto prematuro, mas o que vem a ser isso? Com quantas semanas já é possível nascer um bebê com chances reais de sobreviver? Como perceber se você sofre o risco de ter um na sua gestação?
Depois do susto me preocupei mais em pesquisar e percebi que muitas mães passaram pelo que estou passando e que também se assustaram com o diagnóstico de um possível parto prematuro e, por isso, achei melhor passar algumas informações que me aliviaram muito para encarar essa possibilidade na minha vida.

Os bebês prematuros, ou seja, aqueles que nascem antes de 37 semanas, têm mais chances de sobreviver nos dias de hoje, afinal é tanta tecnologia para cuidar desses pequenos e até minúsculos seres que cismam em sair de dentro de nós antes de estarem completamente prontos.

A partir de 23 semanas o feto já tem grande chance de sobreviver. Depois de 26 semanas ele passa a ter de 70 a 80% de probabilidade e após 29 semanas essa chance chega a 90%. Esses números, é claro, só se tornarão reais se seu bebê for atendido em uma boa UTI neonatal, então escolha muito bem sua maternidade, principalmente se você tem o risco de um parto antes das 37 semanas.

Na semana que me internei para a Circlagem passei para dar uma olhada na UTI da maternidade que já havia escolhido para ter minha filha, pois tinha uma amiga com seu filho internado lá. Neste momento ainda não sabia que passaria pelo susto que passei, mas parece que foi Deus que me enviou àquele lugar.

Quando cheguei na UTI, fiquei um tempo esperando na sala de espera a minha amiga sair lá de dentro, onde as visitas são bem restritas. Esse tempo foi primordial para a minha calma hoje, pois vi fotos de vários prematuros de diversos pesos que saíram de lá super saudáveis. O que mais me impressionou foi a foto do bebê mais prematuro que sobreviveu, pois ele só tinha 280g.
Você consegue imaginar o tamaninho dele? Isso realmente me acalmou quando soube que tinha que fazer o tal procedimento e do risco de um parto prematuro, pois no dia da internação minha filha já tinha 700g, quase o triplo do peso daquele bebezinho forte que havia visto pela foto há alguns dias atrás. Isso me deixou mais forte também e me fez acreditar ainda mais que tudo ia dar certo e vai dar.

Para finalizar, acho que é importante todas nós sabermos alguns sinais que podem indicar um parto prematuro para que, assim, todas tenhamos a chance de ser previamente diagnosticadas e tratadas e nossos bebês fiquem o máximo possível na segurança do útero materno. São eles:

· Cólicas parecidas com as do período menstrual (constantes ou ocasionais)
· Dores constantes no baixo ventre, umapressão na região pélvica (como se o bebê estivesse empurrando para baixo)
· Cólicas abdominais (com ou sem diarréia)
· Aumento e alteração da consistência do corrimento vaginal (especialmente se ele se torna mucoso como o do período ovulatório)
· Contrações uterinas a cada 10 minutos ou mais freqüentes (podem ser dolorosas)

Acredito que perceber tudo o que passa com a gente é sempre importante e isso se torna ainda mais crucial quando carregamos uma ou mais vidas dentro de nós, pois neste momento nossa responsabilidade aumenta e uma simples percepção pode salvar mais que a sua vida, pode salvar a dos seus filhos também.

No Portal Gravidez Absoluta também fizemos uma matéria sobre o assunto. Clique aqui e saiba mais!

2 comentários:

  1. vc é uma mulher vitoriosa...

    ResponderExcluir
  2. Também estou passando por isso, mas vai dar tudo certo, se Deus quizer. BJS.

    ResponderExcluir