quarta-feira, 31 de março de 2010

É hora do banho – Modernidades Práticas


Semana passada, resolvi testar a banheira inflável que meu marido havia comprado para quando fossemos viajar. Na época, existiam duas opções, esta e uma que é montável e fica mais durinha. A segunda não me agradou muito à primeira vista, mas como não testei não tenho como falar nada mais específico.

A banheira inflável, que aqui no Brasil encontramos mais facilmente em formato de patinho, além de ser uma graça, é muito prática e super confortável para o bebê. Ela tem até um dispositivo para avisar se a água está quente demais e possui umas ranhuras no fundo que evitam que ele escorregue. A minha filha realmente adorou essa banheira, fica recostada na quina por um tempão se deixar. Para mim ela se mostrou super prática, tanto para levar, quanto para usar. Realmente recomendo até para uso em casa.

Outra praticidade do mundo moderno que minha pequena e eu adoramos foi uma redinha que acopla na banheira tradicional e que apoia o corpinho do bebê. Ela ajuda muito, principalmente, quando o bebê ainda é mais molinho, pois deixa a mãe ou quem quer que vá dar o banho no bebê mais seguro.

Já que estamos falando de banho, me lembrei da solução que encontrei para dar banho na minha filha, quando ela ainda era muito pequenina e a banheira tradicional ainda parecia um gigante perto dela.

Como muitos de vocês já sabem, ela nasceu prematura, de 7 meses, e por isso não tinha o tamanho todo esperado para um recém-nascido. Então, o que fiz? Arrumei primeiro uma gaveta de plástico com quase a metade do tamanho da banheira, que era do porta-treco que tinha no meu banheiro.

Depois, consegui uma caixa organizadora do mesmo tamanho para poder devolver a gaveta para o seu lugar de origem. Vou dizer a vocês que foi a melhor coisa que eu fiz, pois me sentia muito mais segura usando um recipiente de acordo com o tamanho dela.

Na UTI, as técnicas de enfermagem usam uma banheira de boneca que você pode encontrar em lojas grandes que vendam brinquedos e até mesmo em alguns bazares que vendem um pouco de tudo. É uma ótima opção, mas, como não tinha como procurar, acabei resolvendo com o que tinha em casa. A gente tem que saber se virar, não é mesmo?

Independente de onde você for dar banho no seu filho, o importante mesmo é que isso seja prazeroso para os dois. Afinal, este momento pode ser mais que uma forma de limpá-lo, você pode usá-lo para relaxar seu pequeno e, ainda, para estreitar a relação entre vocês. Então, aproveite este tempo que pode e deve ser tão gostoso para vocês dois.

2 comentários:

  1. Essa banheira é muito legal! Você sabe onde vende? Quero comprar para o meu bebê! Adorei a dica!!!

    ResponderExcluir